NotíciasFrancisco de Carvalho Filho

Desde 2005 um número expressivo de judocas paulistas faz anualmente uma peregrinação a Montreal, a maior cidade da província de Québec, no Canadá.

A iniciativa partiu de Francisco de Carvalho Filho, então presidente da Federação Paulista de Judô, que, ciente da força e do prestígio que o trabalho desenvolvido pelo professor paulista Sérgio Pessoa havia adquirido naquele país, decidiu iniciar o intercâmbio entre os atletas das Américas do Sul e do Norte.

“Na verdade, há décadas o Serginho e eu somos grandes amigos, e soubemos que ele estava galgando cargos importantes no comando da área técnica da seleção canadense de judô. Inicialmente viemos ao Canadá para conhecer o trabalho que ele estava desenvolvendo – e para prestigiá-lo, é claro”, explicou o dirigente.

Além dos atletas da Associação de Judô Mauá, judocas de todo o Estado de São Paulo e até de outros Estados foram a Montreal nestes 15 anos, promovendo intercâmbio gigantesco entre o judô do Canadá e Brasil, das classes infantil ao veterano.

Para premiar o esforço e o pioneirismo de um dirigente visionário e empreendedor, neste ano o Judo Québec, entidade máxima do judô na província, entregou placa comemorativa dos 15 anos de história que o judô de São Paulo a Québec construíram.

A homenagem ocorreu durante a cerimônia de abertura do Québec Open 2019, no dia 1º de novembro, no Complexe Sportif Claude-Robillardfoi, e a placa foi entregue por Patrick Kearney, presidente do Judo Québec, com o apoio de Jean-François Marceau, diretor geral da entidade.

Agradecendo o pioneirismo do colega dirigente, em seu pronunciamento Patrick Kearney reafirmou os laços judoístas que unem São Paulo a Québec. “Todos os anos equipes de judocas paulistas vêm a Montreal para participar da nossa competição e agregar qualidade técnica ao nosso certame. Agradecemos a presença dos atletas e membros das comissões técnicas brasileiros que anualmente desenvolvem esforços para fazer esta viagem,esperando vê-los marcando presença cada vez maior em nossa competição.”

Sérgio Pessoa, o judoca paulista que há mais de duas décadas está radicado em Montreal,comentou a homenagem feita ao dirigente paulista e reiterou a amizade com judoca mauaense. “Sou amigo do Chico há décadas e sempre fui admirador do seu trabalho à frente da Federação Paulista de Judô. Há 15 anos ele prestigia a nossa competição e tanto ele quanto o Alessandro Puglia, presidente da FPJudô, sempre nos recebem muito bem quando levamos atletas para disputar a Copa São Paulo. Portanto, a homenagem feita por nossos dirigentes coroa a determinação e o afinco do professor Chico, que não mede esforços para trazer uma equipe quase todos os anos ao Canadá”, disse sensei Pessoa.

Integração e reconhecimento

Francisco de Carvalho Filho avaliou a homenagem preparada pelos dirigentes canadenses e dividiu a honraria com os professores paulistas.

“Foi uma homenagem inesperada, pois viemos ao Canadá para fazer aquilo que sempre fazemos: lutar e conquistar o maior número de medalhas possível. É lógico que este reconhecimento nos envaidece e nos deixa muito feliz, mas prefiro dividir este prêmio com os professores do Brasil, que todos os anos desenvolvem esforços gigantescos para enviar seus alunos para disputar o Québec Open, uma competição forte e muito bem organizada pelo Judo Québec, a federação local”, disse Chico do Judô, que finalizou destacando outros aspectos importantes dessa iniciativa

“Além da integração e do intercâmbio técnico que promovemos todos os anos, buscamos premiar o esforço que os judocas mais bem ranqueados da Associação de Judô Mauá desenvolvem durante a temporada. Com esta iniciativa buscamos incentivá-los a dedicar-se e treinar cada vez mais”, concluiu o professor kodansha hachi-dan (8º dan).

Por: Paulo Pinto – Fotos: Divulgação

Fonte FPJ

Siga nossas redes sociais: Facebook – Instagram – Twitter – Youtube

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário